terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Deplorável


MINHA RESPOSTA AO FLOG KATZO BR
Você é engraçado.
Acha que 7 judeus mortos e 600 palestinos mortos é a mesma coisa. Não é!
Eu sou contra qualquer guerra, porque quem se dana é o povo e não os comandantes/senhores das guerras.
Por isso não dá pra achar que o que Israel (apoiado pelos EUA) fazem com pessoas inocentes é defesa.Não é!É assassinato em massa.
GENOCÍDIO!!!!!!!!!!!!!!!!
Mas você acha que não é nada.
Que são apenas balas trocadas.
E que não dóem.
Dóem e tiram de vidas.
De crianças, de mulheres, de velhos.
De professores, de médicos, de pessoas que prestam ajuda humanitária.
Para você isso não quer dizer nada.
Pelo único motivo de você dizer que é contra o terrorismo árabe. Mas não são os terroristas que estão morrendo. Pode ter certeza!
E muitos que perderam seus filhos, irmão, pais, maridos e mulheres estão feridos de morte. Pelo ódio.Você também não entende que não existe 93% de bandidos e irmãos metralha-no Brasil. Nem que quem acha que o governo Lula é regular, também o aprova.Ou você acha que quem tira nota 6 na escola está reprovado?
Pois é.
A grande maioria do povo brasileiro aprova o governo Lula (e votaria num terceiro mandato, que Lula infelizmente não quer) simplesmente pelo fato dele ter feito algo inédito no Brasil: distribuição de renda. Além de reaquecimento econômico e desenvolvimento, com geração de emprego e renda real. Além de políticas sociais. Coisa simples, básica, mas que não fozeram antes. Fique com seu rancor e seu ódio. Só não se engasgue. Veneno mata!

2 comentários:

J.BOSCO disse...

Grande Bira, valeu a visita!
venho sempre aqui sem deixar rastros, mas agora resolvi deixar um...rss
abraços

A Flor do Sul disse...

Muito mau gosto essa charge.
Israel só não teve mais vítimas que o Hamas porque o Hamas não conseguiu o poder de fogo que sonha em ter. E não seria muito justo jogar os judeus ao mar, mesmo que isso fosse dar mais espaço para os palestinos! Se você fosse uma mulher e tivesse filhos, não importa se fosse judia em Israel ou muçulmana em Gaza, teria medo pela vida dos seus filhos, e desejaria a paz do fundo do coração, ainda que a sociedade ao seu redor te estimulasse a dizer palavras de ódio e intolerância em público.